READING

Como os cartazes de filmes são criados?

Como os cartazes de filmes são criados?

Este texto foi publicado originalmente em inglês por Alex Griendling em seu site.

Cartazes de filmes recebem um monte de críticas por parte da comunidade de design e do público em geral. Sem conhecer exatamente as limitações criativas, determinações legais e ambientes de trabalho em que os pôsteres são criados, é fácil julgar o trabalho que rotineiramente é publicado. Mas muitos têm sua razão; a indústria de cartazes para filmes está em falência criativa há algum tempo. Meu primeiro trabalho fora da escola era dentro do departamento de impressos de uma grande agência focada em filmes (infelizmente já extinta). Passei 2 anos aprendendo exatamente como cartazes de cinema chegaram a este estado lamentável e gostaria de passar adiante a informação.

cartaztemplate

Processo. O projeto de um pôster para um filme começa de 6 meses a um ano antes do filme ser lançado. Há extremos de ambos os lados, é claro; a nossa agência trabalhou em Tá Chovendo Hambúrguer (Cloudy with a Chance of Meatballs, 2009) por quase 2 anos. Normalmente nós recebíamos o script do filme ou nos mostravam clipes importantes. Se nós iniciássemos o processo tarde o suficiente, nós podíamos ver a versão final do filme. Enquanto tudo isso é uma boa informação para se ter, os aspectos mais importantes da maioria dos pôsteres modernos são imagens de banco e fotografias de unidade.

Fotografias de unidade são feitas durante a produção do filme e variam em qualidade. Um filme escuro, sombrio, geralmente produz um monte de imagens não utilizáveis de atores ​​em iluminação deficiente – Veja a Ilha do Medo (Shutter Island, 2010). Um filme com um monte de efeitos especiais produz fotos de atores contra telas verdes – eu estou olhando para você, Watchmen – O Filme (Watchmen, 2009). Às vezes, os filmes não têm mais de 200 fotos (inversamente, Watchmen tinha mais de 30.000 imagens), condenando designers a passar dias vasculhando sites de fotografia, na esperança de encontrar o corpo perfeito para combinar com uma boa foto da cabeça de um ator. Às vezes, trajes eram alugados e fazíamos o papel de dublê de corpo. Em algum lugar, há centenas de fotos minhas vestido como um bombeiro, um mágico e um detetive dos anos 40. Depois de fotografar, minha cabeça era retirada em Photoshop e substituída por caras que ganham muito mais dinheiro que eu.

watchmen

A primeira rodada de trabalho, muitas vezes feita em duas semanas, consiste em algo em torno de 40-60 cartazes. Pelo que pude perceber, isso é simplesmente o que os departamentos de marketing estão acostumados a esperar. Esta primeira rodada de trabalho é sempre a mais interessante e conceitual. Você pensa que cartazes interessantes só são feitos na Polônia? Errado. Um trabalho igualmente imaginativo é feito por aqui, ele apenas nunca chega a ver a luz do dia.

Pôsteres são apresentados para a equipe de marketing no estúdio e quase nunca são vistos pelo diretor ou produtor até que a equipe de marketing esteja satisfeita com o que eles têm. Há sempre exceções: Alguns diretores têm uma abordagem muito participativa e, por vezes, um cartaz deve ser impresso rapidamente para ser colocado na frente de atores e produtores para aprovação. No entanto, estes casos são os mais raros. Se você está se perguntando por que tantos cartazes se parecem uns com os outros: os departamentos de marketing favorecem indicações seguras que eles sabem que o público se sentirá confortável. Esta é a parte do processo onde os cartazes se tornam homogeneizados e sem graça. Eis o pedido de condenação: “Nós simplesmente não estamos recebendo a sensação que queremos. Precisamos que o cartaz se pareça mais como [inserir filme conhecido aqui].” A partir daqui, vai tudo por água abaixo. Pedidos como este e meses de revisões são o suficiente para diluir o conceito mais inovador que possa existir.

designerfrustado

Uma vez, depois de completar uma campanha bastante extensa, nosso book de amostras continha mais de 700 variações de cartazes. Tivemos 4 cartazes impressos. Isso dá uma média de 175 conceitos ou revisões originais para cada cartaz impresso. Mas espere, fica melhor. Os estúdios costumam trabalhar com vários fornecedores, ou seja, havia duas ou três agências fazendo a mesma quantidade de trabalho que nós. Me disseram uma vez que Steven Spielberg escolheu a versão final de E.T. – O Extraterrestre (E.T. the Extra-Terrestrial, 1982) entre apenas 3 opções. Em uma indústria agora repleta de indecisões e excesso de pensamento, tal ocorrência soa como um mito.

Material legal. Há uma confusão de legalidades vagamente relacionadas que esta seção vai tratar mais como uma lista desordenada do que como uma seqüência coerente de pensamentos.

Atores, diretores e produtores estipulam em seus contratos o tamanho e a localização de seus nomes no cartaz. A maioria dos atores exige que a sua imagem seja aprovada. Muitos cartazes encontraram-se na linha final, apenas para voltarem a um retrocesso de semanas pela recusa de um ator em aprovar a sua imagem. Neste ponto, o designer é geralmente encarregado de encontrar uma imagem alternativa, o que pode ser difícil, ou photoshopar o rosto do ator até que ele seja aprovado. Você pode imaginar qual opção é a preferida por todas as partes.

Se você está trabalhando em um filme com muitos talentos, você deve fazer caber um monte de nomes no seu cartaz.

Se o filme tem atores de vários pedigrees, você vai encontrar regras como “Se Joaquin Phoenix aparece em conjunto com Russel Crowe, o espaço ocupado de Phoenix não deve constituir mais de 75% do que o de Crowe.” Se houver dois atores de igual calibre, você é obrigado a dar-lhes espaço igual. Estas regras são outra razão de tantos cartazes terem a mesma aparência; não há muitas maneiras de mostrar dois atores interessados ​​um no outro.

joaquinrussel

O bloco de texto condensado na parte inferior de um cartaz é chamado o bloco de faturamento (billing block). A altura de cada letra é dependente da altura média das letras do título do filme. Designers que trabalham na indústria há algum tempo (10+ anos) afirmam que, quando começaram, blocos de faturamento eram apenas 15% do tamanho do título do filme. Hoje em dia a altura do bloco de faturamento está entre 25-35% do título do filme. Título grande? Bloco de faturamento grande. Título pequeno? Bloco de faturamento pequeno.

Essas são apenas amostras das barreiras legais que um cartaz deve atravessar para ser impresso. Alguns atores não querem ser retratados com armas. Boa sorte para conseguir uma imagem de alguém fumando em um cartaz. Você não pode mostrar sangue, e assim por diante. Os melhores cartazes para trabalhar são de teasers e versões internacionais. Versões internacionais são quase sempre isentos dessas legalidades e teasers não apresentam blocos de faturamento, libertando-os das exigências legais sufocantes.

Créditos. Fazer um pôster de filme não é simples. Não é fácil. O Photoshop está arruinado o processo criativo, não o tornando mais fácil. Iterações infinitas são uma parte esperada do processo e legalidades triviais são mais importantes que cartazes influentes.

Nenhuma dessas informações deve ser lida como desculpa. Não são. Cartazes de filmes são em grande parte fracos e sem inspiração. No entanto, dizer que isso é culpa de designers sem talento é falta de informação. Há muitos designers independentes que fazem um grande trabalho em filmes menores, onde os riscos do estúdio não são tão altos. Para conferir trabalhos deste tipo, acompanhe Neil Kellerhouse, Corey Holms, Akiko Stehrenberger e Erik Buckham.

Além disso, o desinteresse de estúdios em buscar trabalhos interessantes abriu o caminho para sites como o Mondo a florescer. Embora eu não esteja a par do processo, imagino que as restrições legais para cartazes lançados após a campanha principal sejam menos rigorosas. O estúdio já colocou seu produto no mercado e fez o seu dinheiro, então cartazes criados após isso não têm a necessidade de vender às pessoas um filme desconhecido.

devoltaparaofuturo

Apesar disso, a importância do Mondo não pode ser ignorada. Se não fosse pelo Mondo e os artistas independentes que o compõem, tenho medo de que o entusiasmo para este meio estaria praticamente morto. E por que não estaria? Os estúdios têm trocado a importância de cartazes para investir em comerciais de TV, mas, anos depois do lançamento do filme, alguém se lembra dos comerciais de TV?

Eu não.

Ideias finais. Aqui estão as respostas a perguntas frequentes que me fazem, mas que não consegui encaixar dentro do restante do post.

Apesar das inúmeras barreiras criativas e longas horas de trabalho, eu gostava do meu tempo como um designer de entretenimento. Claro que houve frustrações; há em qualquer trabalho.

Afim de reduzir o tamanho de arquivos ridículos, cartazes não são criados em tamanho real. Eu fazia os meus em tamanho A3 e 150 dpi. Durante o processo, é importante manter o controle de fotos utilizadas de modo que, no evento raro de ter seu cartaz impresso, você pode solicitar versões de alta resolução dessas imagens. Seu arquivo é então entregue a um finalizador, que irá reconstruir sua criação em tamanho real usando imagens de alta resolução. Devido à natureza meticulosa da finalização de um cartaz, os finalizadores também deviam se manter atentos para qualquer problema que pudessem encontrar pelo caminho.

A relação de designer/cliente parece completamente quebrada, em que o relacionamento é aquele onde o designer dá constantemente enquanto o cliente leva incessantemente. Expectativas irrealistas são comuns no curso deste trabalho.

Uma das maiores fraquezas que o cartaz possui é a sua incapacidade de ser mensurado. Pôsteres não possuem métricas de avaliação. Um departamento de marketing pode ver quantos seguidores seu filme tem no Twitter, quantas pessoas visitam o site e obter uma estimativa de quantas pessoas viram seu trailer explosivo na TV ontem à noite. Enquanto os cartazes não puderem dizer se você está olhando para eles, eles serão de impacto desconhecido no mundo do marketing de entretenimento.

O estúdio queria colocar Tom Hanks no meu pôster de Anjos e Demônios (Angels & Demons, 2009), mas Tom Hanks gostou do jeito que estava. Obrigado Tom.


  1. Diego

    12 janeiro

    Não que o artigo tenha que ser um tutorial de como são criados, mas acho que podia ter mais imagens de posteres ou imagens relacionadas com os aspectos ténicos que são falados no texto.

    Só senti falta disso como leitor. Assinei o blog e vou ser um leitor que comenta regurlamente. Obigado!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

INSTAGRAM
KNOW US BETTER